Utilização de Madeira na Construção – Vantagens

A madeira é um dos materiais de utilização mais antiga nas construções, foi utilizada por todo o mundo, quer nas civilizações primitivas, quer nas desenvolvidas, no oriente ou ocidente. Com a revolução industrial a Inglaterra, como grande potência impõe a arquitetura em metal. Com a invenção do betão armado os técnicos de nível superior concentraram esforços no estudo do novo material, desprezando a utilização da madeira.
O uso da madeira como constituinte principal da estrutura de edificações, não é posta em pé de igualdade com o betão ou com o metal, contudo tem se mostrado vantajosa, principalmente devido aos seguintes factores:

1 – Durabilidade

Os arqueólogos estão constantemente a encontrar peças antigas ainda existentes em madeira tais como: sarcófagos, embarcações, esculturas, utensílios domésticos, armas, instrumentos musicais, elementos de construções, etc. Em Kyoto no Japão podemos encontrar templos milenares construídos com estrutura de madeira.

2 – Resistência ao ataque de xilófagos
As madeiras usadas em estruturas (Jatobá,etc) apresentam elevada resistência ao ataque de organismos xilófagos. Estes só a atacam, quando as madeiras mostram sinais de apodrecimento.

3 – Segurança
A madeira não oxida. O metal quando é sujeito a altas temperaturas pela ocorrência de fogo deforma-se, perdendo a função estrutural. Naturalmente, se o ferro do betão armado não estiver com o recobrimento adequado, este também perde a função estrutural quando submetido a alta temperatura em caso de incêndio fogo. A madeira na natureza já desempenha uma função estrutural. Depois de serrada, quando utilizada como estrutura de uma edificação ela funciona como um elemento pré-moldado, de fácil montagem e que não passou pôr processos de fabricação que determinem sua resistência. O que determina a resistência da madeira é apenas a sua espécie.

4 – Manutenção 
Pode-se evitar o apodrecimento precoce da madeira com alguns detalhes de projeto, tais como:
– Evitar pontos de condensação de água.
– Aplicar impermeabilizantes nos encaixes e nos apoios.
– Utilizar a madeira sempre 20 cm ou mais acima do solo.
– Deixar espaço livre entre o assoalho e o solo para ventilação.
– Deixar espaço livre entre o forro e a cobertura, também para ventilação.

5 – Economia de energia
Na construção da estrutura de um pavilhão com as mesmas dimensões utilizando como material estrutural: madeira, betão armado, ferro e alumínio. Comparando a energia despendida desde o fabrico dos materiais até o final da obra verifica-se que se gatou:
Madeira – 1 unidade
Betão armado – 6 unidades
Ferro – 16 unidades
Alumínio – 160 unidades

Deve-se salientar que a madeira é produzida na natureza, por isso não devemos explora-lá de forma insustentável.

6 – Comparação da mão-de-obra e equipamentos necessários para a construção de estruturas em Madeira e Betão armado
Madeira
Materiais – madeira, pregos, parafusos.
Mão-de-obra – carpinteiros
Equipamentos – Serra circular, furador, grampos

Materiais – cimento, madeira (descartável), pregos, parafusos, arame, areia, brita, água, acabamentos diversos.
Mão-de-obra – carpinteiros, armadores de ferro.
Equipamentos – serra circular, furador, tesoura de cortar ferro, chave de dobrar ferro, betoneira, vibrador, etc.

Fonte: Estruturas de Madeira